terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Diário de Bordo


Despertando com estilo, totalmente destruído. Ontem depois de cair de rolézim desde o trampo até a academia, mandei ver nos movimentos da arte sagrada e pra compensar levei um caldo nervoso da chuva que cai todos os dias em campão. Pimba na gorduchita, não achei que viraria uma tempestade aquela brisa, encarei a natureza e me dei mal. Chegando em casa pra desespero geral da nação, dei de cara com a zona que a cadela sapeca chamada Pink resolveu aprontar, estraçalhando o saco de cimento e espalhando o pó pela varanda. Pilantra, mais deixa estar um dia ela cresce e ainda vai me salvar, depois de duas pratadas nervosas da comida deliciosa da patroa eu pranchei, hoje de manhã acordei e fui direto pra posição de rei. Eu sei que atravessar a cidade de baú é uma provação, mesmo assim vim na boa ouvindo xis com o fone de ouvido noo último grau de som. Liga o pc senta aqui na frente, faz cara de comovente, para justificar o atrasso latente e sente o back da passagem de segunda pra terça, desejo uma ótima terça, pra quem mereça.

Um comentário:

Gustavo disse...

Boa tarde, tomei conhecimento do seu blog hoje por acaso em uma pesquisa aleatória no google. Santo Google.

Parabéns pelo blog. Muita coisa boa escrita.

Gustavo, mais um novo leitor