segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Diga ao povo que fico.


Boa tarde meus caros leitores vespertinos, hoje sem modestia até classifiquei-vos no plural, não por saber existência de mais alguém além de mim lendo isso aqui, mais porque fica mais bonitinho falar no plural. Pois bem, este começo de postagem animado é referência a um belo dia de trabalho, hoje os meus patrões estão super-gente-boa, alias a perda faz com que as pessoas aprendam muito mais do que o ganho, doi colegas se foram quando da minha chegada e, o Luis que senta ao meu lado e suporta meu humor flácido tá batendo as asas no fim de semana. Uma perda considerável, já que na conceito o cara é forte, justamente do nipe dos trutas que eu curto trabalhar, nada é por acaso, na execução dos trampos sou mais um cara que passe duas horas a mais elaborando um conceito forte, do que um que resolva rapidamente sem ter conceito. Males que vem pra bem, as vezes a gente se trompa em outro bate canal, as vezes em outra profissão, o importante é que a missão que fica desta situação é: Nunca trabalhe com insatisfação, a não ser quando a necessidade é a sua motivação. Espero que a onda positiva continue a pairar sob os ares daqui, não quero sair, diga ao povo que fico, a não ser que apareça algo melhor pro meu bico.

Ouvindo: Neeka - Africans

Um comentário:

Pedro Garcia Tatim Neto disse...

Que dure muito essa maré pra vc meu brou, já que o mar tá pra peixe joga a tarrafa pra vale!
Eu e o café já tamos se organizando pra mudança...já já vamu faze uma festinha de inauguração....daquelas..hehehh
abração